Saiba mais sobre a Blefaroplastia, mais conhecida como a cirurgia das pálpebras!

 

A região das pálpebras e ao redor dos olhos tem a característica de transmitir aspectos de nossas emoções como alegria, tristeza, interesse ou cansaço pois, como dizem, os olhos são o espelho da alma e, quando falamos uns com os outros, é para os olhos que miramos.

blefaroplastia cicatriz cutânea e transcunjuntivalNo decorrer do tempo, com o envelhecimento ou devido a fatores hereditários, ocorre um acúmulo de pele e gordura nas pálpebras, bem como queda da cauda da sobrancelha.

Essas alterações interferem no dia a dia dos pacientes, pois fazem com que eles não reflitam suas emoções verdadeiras, podendo afetar suas relações interpessoais e, em casos extremos, até a visão. O paciente pode passar um ar de cansado e abatido, mesmo estando bem disposto.

A cirurgia das pálpebras, conhecida como Blefaroplastia, pode ser realizada isoladamente ou em conjunto com o levantamento das sobrancelhas (lifting de sobrancelhas) e ritidoplastia (lifting facial). É uma cirurgia que pode ser indicada até mesmo em pessoas de menos idade devido a fatores hereditários.

Essa cirurgia consiste na remoção do excesso de pele da pálpebra superior, inferior ou ambas, e de bolsas de gordura localizadas nessas regiões. Pode envolver, ainda, a retirada de uma pequena faixa de músculo orbicular dos olhos superior e inferior e, em alguns casos, indica-se o fortalecimento da pálpebra inferior (cantopexia ou cantoplastia), o que reestabelece o contorno amendoados dos olhos.

Antes e depoisEm todas as cirurgias o tabagismo é prejudicial, mas para as cirurgias de face e, em especial, na Blefaroplastia, ele é mais danoso. É indicado parar de fumar ao menos 15 dias antes da cirurgia.

A cicatriz é muito discreta e fica localizada no sulco da pálpebra superior e logo abaixo dos cílios na pálpebra inferior.

  • O tempo de cirurgia é em torno de 2 horas
  • Em geral, a anestesia é local com sedação

O paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia do procedimento. O uso de compressas frias por 48 horas e dormir com a cabeceira da cama elevada por uma semana ajudam a diminuir o inchaço.

Com o passar dos anos, ocorre, tanto na pálpebra superior quanto na pálpebra inferior, um acúmulo de gordura, frouxidão da musculatura em torno dos olhos e flacidez da pele. Quando a pessoa se sentir incomodada ou quando a sua visão for afetada, é indicada a cirurgia que vai reestabelecer o aspecto mais plano, regular e firme em volta dos olhos.

A idade mais comum para se realizar esta cirurgia é a partir dos 38 anos, porém não é raro pacientes mais novos procurarem a cirurgia. Nesses pacientes, nota-se um fator familiar importante contribuindo.

Na pálpebra inferior, quando há necessidade de ressecar apenas gordura e não pele, a Blefaroplastia Transconjuntival é uma boa alternativa. A incisão (corte) é feito por dentro da mucosa da pálpebra inferior e a gordura localizada é, então, retirada. A vantagem é que não deixa cicatriz aparente.

Quando, na pálpebra inferior, existe pouco acúmulo de pele sem acúmulo de gordura, a Blefaroplastia a Laser é uma boa alternativa. Geralmente, é realizada com laser de CO2 e o paciente, ao fazer peeling facial, já “aproveita” para fazer a pálpebra inferior em conjunto.

Sim. É um das cinco cirurgias mais realizadas por homens das mais variadas idades.

O valor total da cirurgia varia conforme os honorários de equipe médica, tipo de anestesia, hospital onde será feita a cirurgia e se o paciente ficará internado ou não.

Quando realizada isoladamente, a anestesia mais comum é a local com sedação, porém como é um procedimento que é associado à Ritidoplastia com certa frequência, a anestesia geral também pode ser usada.

O tempo cirúrgico varia entre 1-3 horas, dependendo do grau de dificuldade.

Depende de cada caso. Pessoas em perfeito estado de saúde, jovens e de baixo risco, podem fazer a cirurgia e logo após irem para a casa. Por outro lado, pessoas mais idosas, com caso mais severo e doenças associadas devem ficar internadas por, ao menos, 12 horas.

Os olhos podem ficar inchados e roxos por período de tempo variável. A maioria das pessoas apresenta-se com aspecto bem natural entre o terceiro e sétimo dia, mas isso varia de pessoa para pessoa. Os cuidados mais intensos devem ser tomados nos 3 primeiros dias após a cirurgia. Manchas roxas podem surgir na pele e nada mais são que acúmulo de sangue por baixo da pálpebra. Esse sangue pode se estender para a conjuntiva (parte branca que recobre os olhos) sem significar algo grave, e isso deve melhorar em 14 dias.

O resultado final é visto em torno do 3-6 mês de cirurgia, mas a partir do oitavo dia já temos boa parte do resultado (em torno de 50%).

A dor após a cirurgia tende a ceder com a medicação receitada. Caso não passe com a medicação que foi prescrita, orientamos entrar em contato com alguém da equipe médica.

A expectativa do paciente deve estar alinhada com aquilo que a cirurgia pode oferecer. O resultado compensa muito.

Na face, a região de maior destaque são os olhos, contudo, em certas situações, a Blefaroplastia isolada pode não atingir as expectativas. A cirurgia não substitui uma Ritidoplastia (lifting facial) e também não trata os “pés de galinha”. Quando se deseja um rejuvenescimento facial completo, sugerimos cirurgia de pálpebras associada a Ritidoplastia, e, para tratar os “pés de galinha“, uma solução excelente é a toxina botulínica.

É muito discreta, fica posicionada 2 mm abaixo das cílios se estendendo lateralmente por 1 cm. Fica avermelhada nos 3 primeiros meses (facilmente coberta por maquiagem) e depois vai clareando até se tornar imperceptível.

Também é de excelente qualidade. Fica posicionada no sulco da pálpebra superior se estendendo lateralmente por 1 cm. Fica avermelhada por 3 meses e depois melhora gradualmente.

As complicações específicas desta cirurgia são muito raras, mas podem acontecer. Para tentar minimizar os riscos, vários exames são realizados, o tipo de anestesia e local da cirurgia são escolhidos de acordo com cada caso e os fatores de risco são controlados. Hematoma, infecção, abertura dos pontos, ectrópio (eversão da pálpebra inferior com exposição da conjuntiva) e cicatriz inestética são possíveis complicações.

A anatomia das pálpebras de orientais é diferente de pessoas não orientais.

A pálpebra de cima pode não ter a prega (dobra) e ambas apresentam mais gordura. Caso exista desejo do paciente, pode-se realizar a Blefaroplastia associada à confecção da prega palpebral superior, que é a chamada ocidentalização.

Recomendações pós-operatórias:

  • Ocluir os olhos com compressas geladas de hora em hora nos 2 primeiros dias;
  • Não fazer esforço físico;
  • Não abaixar a cabeça ou permanecer em ambientes quentes;
  • Aplicar pomada noturna e colírio durante o dia;
  • Não tomar sol;
  • Usar óculos de sol escuro e chapéu ao sair na rua;
  • Liberado para atividades habituais em 5-7 dias;
  • Os pontos são retirados no 7-8 dia após a cirurgia.
Blefaroplastia
Blefaroplastia
Blefaroplastia

Agende agora mesmo sua consulta!

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os procedimentos cirúrgicos que realizamos, o próximo passo é marcar a sua consulta. Em nosso site, você tem acesso ao que há de melhor relacionado à cirurgia plástica.

Caso o seu interesse seja realizar uma cirurgia plástica que traga inúmeros benefícios, como o aumento da autoestima e da confiança, agende sua consulta. E para agendar, é muito simples: basta preencher os campos do formulário e assim entraremos em contato com você!