Reconstrução de mamas – devolvendo a auto estima feminina

As mamas são um símbolo feminino e, por isso, o segmento da cirurgia plástica destinado a restabelecer a harmonia do contorno das mamas exige uma qualificação especial, pois trata-se de uma região de importância única para as mulheres.

Quando a reconstrução das mamas é indicada?

Existem várias situações em que os conhecimentos específicos em reconstrução de mama são aplicados como, por exemplo, após queimaduras (por fogo ou ácidos), mamas assimétricas (diferentes em tamanho ou mesmo desproporcionais) ou, ainda, quando ocorre a ausência de uma das mamas, decorrente de acidentes com traumatismo importante ou, mais comumente, a reconstrução após tratamento de câncer de mama.

Como é avaliada a melhor opção para reconstruir as mamas?

A reconstrução após um tratamento de câncer de mama pode ser feita no mesmo ato cirúrgico de retirada do tumor ou em outra cirurgia. Existem várias técnicas que compõem o arsenal terapêutico e elas dependem de fatores como estado de saúde da paciente, excesso de pele da região abdominal, tamanho da outra mama, excesso de pele da região das costas, peso da paciente, se esta é fumante ou não, quantidade da mama que precisa ser reconstruída, se houve comprometimento da musculatura do tórax, entre outros.

Quais são os tipos mais comuns de cirurgia de reconstrução de mama?

As cirurgias mais comuns são as que incluem implantes, tecido das costas (músculo grande dorsal), tecido do abdômen (músculo reto abdominal) e as que utilizam tecidos da própria mama e de regiões vizinhas. Frequentemente, são necessários mais de um procedimento cirúrgico na tentativa de buscar um resultado mais harmônico. Algum tipo de cirurgia na mama oposta, como levantamento ou diminuição, pode ser necessário. Por fim, uma das últimas etapas é a reconstrução do mamilo e enxerto de gordura, se for o caso.

 

Quanto tempo dura uma reconstrução de mamas?

As cirurgias maiores são as que utilizam a musculatura abdominal, com tempo cirúrgico aproximado de 5 horas e recuperação em torno de 2 a 3 semanas. As cirurgias que utilizam implantes de mama geralmente são mais rápidas, durando cerca de 1 ou 2 horas, e com tempo de recuperação menor, em torno de 1 semana.

 

Qual é o tipo de anestesia aplicada na cirurgia mamária?

Habitualmente a anestesia é geral, podendo ser associada a outra técnica.

 

Como ficam as cicatrizes após uma cirurgia de mama?

As cicatrizes variam de acordo com o tipo de cirurgia indicada. Cada cirurgia deve ser planejada individualmente e cada uma tem suas particularidades, riscos, complicações e cuidados pós-cirúrgicos específicos. Por essas razões, a consulta médica é fundamental para esclarecer todos os aspectos dos procedimentos.

 

Quais são os resultados da reconstrução mamária?

Os resultados dependem do tipo de procedimento que foi realizado, porém a mama reconstituída não terá a mesma sensibilidade de antes e pode haver cicatrizes no local doador, em áreas como costas, abdômen ou glúteo.

 

Há riscos na cirurgia de reconstrução de mamas?

Os riscos existem em qualquer cirurgia e, na reconstrução de mamas, pode haver hemorragia, infecção, má cicatrização de incisões e reações à anestesia. Se forem utilizadas técnicas com uso de retalho, pode haver perda parcial ou total do tecido doador e perda da sensibilidade no local reconstruído. Se forem utilizados implantes, há, ainda, o risco de rigidez da mama (contratura capsular) e ruptura.

 

Os implantes mamários podem causar reações?

Na cirurgia de reconstrução das mamas, os implantes mamários não trazem prejuízos. Pesquisas científicas demonstraram que não há relação entre implantes mamários e doenças autoimunes e sistêmicas.

 

O que fazer antes da cirurgia nas mamas?

Existem alguns cuidados que devem ser tomados antes da cirurgia de reconstrução mamária. Primeiramente, o médico pedirá exames laboratoriais, recomendará a ingestão de algum medicamento ou ajuste de medicamentos atuais. A paciente também deve parar de fumar alguns dias antes da cirurgia e evitar tomar aspirina, antiinflamatórios e alguns medicamentos naturais, que podem aumentar o sangramento.

 

Como é feita uma reconstrução das mamas?

Depois da anestesia, o cirurgião plástico começará a executar o procedimento escolhido, que pode ser o de retalhos com músculo, tecido, gordura e pele próprios do paciente, seguido pelo implante mamário. Podem, ainda, ser necessários enxertos e técnicas especializadas para criar o mamilo e a aréola.

O que é a reconstrução com expansão do tecido mamário?

Esse procedimento é mais rápido do que os que utilizam retalhos, porém é mais demorado e requer muitos retornos ao consultório, por 4 a 6 meses, após a colocação do expansor, que é inflado para expandir a pele. Depois, uma segunda cirurgia será necessária para substituir o expansor por um implante mamário.

Como é a recuperação após uma reconstrução mamária?

Após o procedimento, gazes e fitas serão aplicados nas incisões e uma bandagem elástica ou sutiã minimiza o inchaço e sustenta a mama reconstruída. Pode ser necessário um dreno, que é colocado sob a pele para eliminar excesso de sangue ou fluidos. O cirurgião dará as instruções de como cuidar da mama após o a reconstrução, medicamentos indicados para reduzir desconfortos e riscos de infecção e quando você deve retornar ao consultório.

Quanto custa uma reconstrução mamária?

A cirurgia de reconstrução das mamas tem valores que variam de acordo com o tipo de procedimento escolhido e necessidade do paciente. Cada caso deve ser avaliado de maneira individual pelo cirurgião.

Agende agora mesmo sua consulta!

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os procedimentos cirúrgicos que realizamos, o próximo passo é marcar a sua consulta. Em nosso site, você tem acesso ao que há de melhor relacionado à cirurgia plástica.

Caso o seu interesse seja realizar uma cirurgia plástica que traga inúmeros benefícios, como o aumento da autoestima e da confiança, agende sua consulta. E para agendar, é muito simples: basta preencher os campos do formulário e assim entraremos em contato com você!