Melhorando o aspecto de pacientes que perderam muito peso

 

Pacientes que tiveram uma grande perda de peso após dietas, exercícios físicos ou, mais comumente, após cirurgia no estômago (bariátrica), apresentam grande excesso de pele nas regiões de abdômen, braços, coxas, glúteos, face, pescoço e mamas, o que requer um procedimento de correção e remoção de excesso de pele.

Pode, ainda, ser necessária a correção de hérnias abdominais, bem como realização de lipoaspiração, plástica na região íntima feminina, tratamento de ginecomastia em homens e melhora do contorno circunferencial do tronco como um todo.

Para entender melhor a cirurgia em ex-obesos e saber se ela é indicada para você, confira, a seguir, as nossas dicas:

 

Benefícios da cirurgia plástica em ex-obesos

Esses pacientes se beneficiam enormemente de cirurgia plástica que tem como objetivo remodelar e harmonizar o contorno do corpo. Em alguns casos, a cirurgia envolve apenas a retirada de pele e, em outros, envolve retirada de pele e reposicionamento de gordura, podendo compreender, ainda, o uso de implantes de silicone nas mamas e nos glúteos.

Quem pode se submeter a esse procedimento?

É primordial que o candidato ao procedimento em ex-obesos tenha seu peso estabilizado por um período de 18 meses, com tratamento multidisciplinar envolvendo endocrinologista, psicólogo, nutricionista, cirurgião bariátrico e cirurgião plástico.

 

Qual anestesia é utilizada na cirurgia em ex-obesos?

A anestesia utilizada nesse procedimento pode ser a peridural ou a geral e a internação hospitalar dura geralmente entre 24 e 48 horas, dependendo de cada caso.

 

Qual é o aspecto da cicatriz após a cirurgia em ex-obesos?

O formato da cicatriz varia de acordo com a quantidade de pele excedente. No abdômen, pode ser na forma de “âncora” ou transversal baixa (tradicional). Algumas cirurgias são realizadas em conjunto, como no caso Lower Body Lift, que compreende o tratamento do contorno da barriga, coxa e nádega ou, ainda, o tratamento conjunto da região de braços e tronco. Comumente, os pacientes necessitam de mais de um procedimento.

 

Quais exames são solicitados antes desse tipo de cirurgia?

Devido às características particulares desses pacientes, solicita-se nos exames pré-operatórios, além dos habituais, a avaliação de anemia e proteínas no sangue e, caso haja suspeita de hérnia, ultrassonografia.

 

Quais são os cuidados tomados na cirurgia em ex-obesos?

No ato cirúrgico são utilizados aparelhos que fazem “massagem” nas pernas para melhorar o retorno do sangue e diminuir a chance de trombose. Devido ao fato de o tamanho das cicatrizes ser maior do que as cicatrizes de outros pacientes, os cuidados também devem ser aumentados. As opções terapêuticas, assim como as suas indicações, variam e nada melhor do que uma consulta com um cirurgião plástico habituado a esse tipo de cirurgia para esclarecer as dúvidas.

Como funciona a abdominoplastia no ex-obeso?

O abdômen, em grande parte dos casos, é um dos primeiros locais a serem operados em ex-obesos. A técnica mais utilizada é denominada “abdômen em âncora”, já que a cicatriz resultante terá o formato semelhante ao de uma âncora e será capaz de conter o excesso de pele tanto na linha vertical quanto na horizontal, tratando a musculatura abdominal.

 

O que é a dermolipectomia braquial em ex-obesos?

Os braços geralmente causam desconforto em ex-gordinhos e, para eliminar esse excesso de pele, existe um procedimento denominado dermolipectomia braquial ou braquioplastia, que melhorará o contorno dos braços, deixando, porém, uma cicatriz visível.

Como é feita a dermolipectomia da coxa?

Outro procedimento bastante realizado em pacientes que tiveram grande emagrecimento é a dermolipectomia de coxas, que retira o excesso de pele, gerando um contorno da coxa mais natural e menos flácido.

O que é uma torsoplastia em ex-obesos?

Geralmente feita em conjunto com a abdominoplastia, essa cirurgia reduz a flacidez ao nível da cintura, nas costas. Se a flacidez estiver localizada em um local alto, acima dos flancos posteriores, é feita uma retirada de pele gordura nas costas num nível mais alto, com uma cicatriz que pode ser escondida pelo sutiã.

 

Como funciona a gluteoplastia em ex-obesos?

Após a perda de muitos quilos, a pessoa pode sentir uma flacidez e falta de volume nos glúteos, o que pede a colocação de implantes (próteses) de silicone nos glúteos. Por meio de uma incisão entre os glúteos, essa cirurgia não deixa cicatrizes aparentes. Pode, ainda, ser feito um lifting de glúteos com o próprio tecido do paciente, gerando uma cicatriz um pouco maior.

Como é o pós-operatório na cirurgia em ex-obesos?

Após o procedimento, que pode englobar abdômen, coxas, papada, dorso, glúteos ou braços, o paciente deve evitar o excesso de movimentos e tomar muito cuidado para que a cicatriz não seja forçada.

Em quanto tempo aparecem os resultados definitivos?

O resultado definitivo da dermolipectomia é obtido após cerca de seis meses da cirurgia. Após esse período, haverá acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

Agende agora mesmo sua consulta!

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os procedimentos cirúrgicos que realizamos, o próximo passo é marcar a sua consulta. Em nosso site, você tem acesso ao que há de melhor relacionado à cirurgia plástica.

Caso o seu interesse seja realizar uma cirurgia plástica que traga inúmeros benefícios, como o aumento da autoestima e da confiança, agende sua consulta. E para agendar, é muito simples: basta preencher os campos do formulário e assim entraremos em contato com você!